A Startup ucraniana PassivDom espera revolucionar o mercado imobiliário com seu conceito de autonomia, a eficiência energética de uma casa feita em impressora 3D, é ideal para uma vida fora do padrão. A casa PassivDom é baseada em um princípio modular que permitiria encaixar muitas unidades para aumentar uma construção.

A ideia por trás da PassiveDom era de criar uma compacta, casa totalmente “passiva”, que pode ser construída sem estruturas externas tal como fundações, encanamento, e caixas d’água, e pode existir autonomamente e sustentável, com zero emissão de carbono. A startup diz que suas casas são pré-construídas em uma fábrica e podem ser implantadas rapidamente; tão rápido, que os proprietários podem se mudar no mesmo dia da compra da casa.

A casa PassivDom incorpora um número de características que ajuda fazer ela sustentável. Sua armação, por exemplo, é feita usando uma impressora 3D Industrial, enquanto suas janelas expansivas são fabricadas usando uma tecnologia própria que elimina a perda de calor através dos painéis. Em outras palavras, as janelas são quase tão insular como as paredes. Em termos de energia, essas casas são feitas para funcionar puramente com a energia do sol (painéis cobrindo todo o teto da casa).

A estrutura dessa casa feita na impressora 3D, é composta de carbono e fibra de vidro, fazendo esta forte porém leve e podem ser feitas em uma variedade de tamanhos e formas. Então os compradores podem escolher qual tipo das compactas casas da PassivDom eles desejam morar. No website, a PassivDom está frequentemente anunciando suas casas ModulOne (36 metros quadrados), modulDva (36 metros quadrados), e suas modulMoon, as quais continuam sendo produzidas.

Como tendência para o compacto, casas com menos impactos crescem, projetos como o da PassivDom são vistos como cada vez mais viáveis.

Cada unidade da casa da PassiveDom são entregues e prontas para morar, com mobilia e aparelhos já em funcionamento. Para esses que lutam para escolher até a cor da pintura, esta característica deve parecer bem atraente. De acordo com a base da startup na Ucrânia, todos os aparelhos da casa são conectados e podem ser controlados pelos seus próprios smartphones.

E isso não é tudo, pense, como a PassivDom diz “a auto aprendizagem dos sistemas micro climatizados criam condições favoráveis dentro da casa: mantendo as ideais temperatura e umidade, monitores dos teores de oxigênio e dióxido de carbono.” Em outras palavras, a casa inteligente pode aprender quais são suas preferências dentro da casa.

A casa impressa em 3D PassiveDom, supostamente, excede a eficiência energética requerida pelo Instituto PassivHaus e o LEED (Leadership in Energy and Environmental Design, líder em energia e design ambiental). A casa é vendida entre $29900,00 e $64900,00 dólares.

 

Fonte: 3ders.org