Quando se pensa em uma fábrica de peças para caminhão logo vem à cabeça peças robustas, de grande porte e nada relacionado ao carnaval, certo? Porém há uma empresa que foge à esse conceito. A Modefer, em Barueri, está no mercado há 30 anos no ramo de caminhões.

O empresário Hermes Santos, de 51 anos e sócio ao lado do pai nessa empresa, é artista plástico autodidata e usa os equipamentos disponíveis na empresa, robôs e impressoras 3D, para fazer esculturas e máscaras de carnaval sob medida, vendidas pelo site.

As máscaras se encaixam exatamente com o rosto da pessoa que vai usá-la. Isso se deve ao fato de que é usado um software que escaneia todos os contornos da face, tornando-a única. Tem um tempo médio de doze horas para cada unidade.

O que começou como um hobby, ganhou um impulso em 2016. O empresário investiu fundo no negócio e elaborou uma exposição de suas obras. Há oito meses, aproximadamente, criou o site para vender suas esculturas e máscaras, que são exclusivas.

Se quiser a matéria na íntegra, acesse o link: economia.uol.com.br