Um cãozinho nasceu com problemas de formação nas patas dianteiras deveria ser sacrificado só por isso? É claro que não! Por não conseguirem cuidar do pequeno Derby, nascido em agosto de 2013, seus ex-donos o levaram para o abrigo Peace and Paws Dog Rescue, em New Hampshire, nos Estados Unidos, que tem a norma de não matar nenhum animal.

Em abril deste ano, ele foi adotado por Tara Anderson, diretora da 3D Systems, empresa especializada em impressões 3D, que começou a pesquisar formas de produzir próteses para o cãozinho. Enquanto os primeiros protótipos não ficavam prontos, ele ganhou uma espécie de cadeira de rodas, que permitia que ele caminhasse, mas Tara queria que Derby tivesse mais mobilidade.

Segundo o BuzzFeed, o processo começou com uma tomografia computadorizada que lhe deu os dados necessários para transformar milhares de fotos 2D em moldes 3D das patas do animal. Após algumas tentativas, Tara chegou ao modelo final, batizado de “copos de cotovelo”. Graças a uma técnica especial de impressão 3D, chamada MultiJet, a prótese é acolchoada por dentro, para comportar as patas de Derby confortavelmente, e rígida na parte de baixo, que fica em contato com o solo.

As próteses permitem que Derby corra e brinque com outros cachorros.

Se Derby gostou do apetrecho? Logo na primeira vez que o usou ele já saiu correndo! Atualmente, ele usa as próteses todos os dias quando sai para passear pelas ruas da Pensilvânia com os seus novos donos, Dom e Sherry Portanova.