noticia_89661Cientistas da Universidade de Illinois e da Universidade de Washington criaram uma forma revolucionária para substituir marcapassos, fazendo corações baterem em um ritmo constante por um período indefinido de tempo.

De acordo com o indepedente, o dispositivo se utiliza de uma rede similar à teia de aranha, com sensores e eletrodos, para monitorar a atividade cardíaca e, assim, dar pequenos choques elétricos para manter o coração batendo em um ritmo saudável.

Com o auxílio de uma impressora 3D para criar o protótipo semelhante a uma membrana que se encaixasse no coração de um coelho, o aparelho manteve o órgão funcionando perfeitamente, mesmo fora do corpo.

“Em caso de um evento catastrófico, como um ataque do coração, pode também aplicar uma terapia superefetiva”, disse o engenheiro Igor Efimov, da Universidade de Washington University. “Ela envia estímulos elétricos de diferentes locais no aparelho para impedir arritimias e prevenir mortes cardíacas súbitas”, disse Efimov para a rádio KWMU-1.

Confira o vídeo da membrana em ação: