impressora3dAs impressoras 3D estão cotadas para serem protagonistas da Nova Revolução Industrial, lembrando que uma revolução consiste em uma avanço significativo e exponencial nas capacidades produtivas do homem, e sua relação orgânica com a natureza, ou seja vai alterar a forma como produzimos objetos , quanto produzimos e como se apropriamos da produção para satisfazer nossas necessidades socialmente satisfeitas.

A Fabricação Digital ou fabricação aditiva consiste na modelagem de objetos 3D e sua materialização via Impressoras  em um processo de baixo para cima, camada por camada cria o objeto informado pelo software ( em bits) as vantagens para a economia e para sociedade como um todos são inúmeras,  pode-se reduzir a pobreza material, pode aumentar a criatividade e liberdade individual, imagine que na produção em escala para diluir o custo fixo tem que produzir uma grande quantidade de produtos uniformes, em uma sociedade com impressoras 3D pulverizadas, a subjetividade se aflora, e poderemos ter um leque de opções e produtos diferenciados muito maior, uma vez que substitui a produção em escala uniforme pela customização em escala, a liberdade de um que permite a liberdade de todos obtendo o acesso a essas unidades produtivas automatizadas e miniaturizadas, os modelos digitalmente criados podem ser compartilhados ou vendidos em sites virtuais ou programa peer-to-peer, abolindo a necessidade de estoques e espaço que gera custos exorbitantes, não só fixo mas variável com a necessidade de logística e transporte utilizando muito combustível e energia.

Para efeito de comparação, podemos remontar ao que ocorreu com o transporte em massa, que nos primórdios era ferroviário e se tornou descentralizado e disseminado com veículos individuais e a rodovia, podemos remontar o que ocorreu com o primeiro computador ENIAC um “trombolho” que ocupava um quarteirão e consumia energia de uma pequena cidade ou bairro, e hoje temos computadores na palma de nossa mão com milhões de vezes a capacidade do mesmo, e logicamente esse processo de democratização  horizontal da produção de bens e serviços, descentralizado, inexoravelmente ocorreria com as fábricas e unidades produtivas, as Impressoras 3D já está dando o primeiro passo, sua massificação permitirá uma abundância sem precedente na história humana em sua base material civilizacional, permitindo a prosperidade, o acesso social desses meios-de-produção uma sociedade mais justa, livre com redução das desigualdades e da violência, e portanto emergindo uma nova era, a era do BEM-ESTAR SOCIAL propiciando uma liberdade plena de informação e de produção, onde sua imaginação criativa é apenas o limite para a produção de bens e serviços.