No Japão, ele é conhecido como o “Banksy japonês”.

Em comum com o colega britânico, o artista, que atende pela alcunha de 281 Nuke, expressa seus ideais políticos por meio dos trabalhos que exibe nas ruas da capital de seu país.

281 Nuke espalha adesivos, pôsteres e grafites por Tóquio nos quais critica, entre outros, o primeiro-ministro do Japão, Shenzo Abe, e políticas adotadas pelo país após o desastre nuclear de Fukushima, em 2011.

O artista é um dos destaques da edição desta semana do boletim de artes da BBC, o Arte em Revista.

O boletim mostra ainda uma exposição dedicada à impressão 3D na China e outra sobre arte islâmica em Londres.