Quando alguém desloca a rótula, o médico pode usar uma armação para forçar o osso de forma que ele volte para o lugar certo. Mas o que acontece com essa armação depois que o joelho se cura? Com este novo sistema, ele simplesmente derrete e some.

Uma equipe da Universidade de Washington está liderando a pesquisa. Eles usaram uma impressora 3D ProMetal — normalmente usada para imprimir peças de metal — para pulverizar ligas de plástico sobre pó cerâmico em em camadas de 20 mícrons de espessura para criar a armação. A cerâmica — fosfato de cálcio, para ser mais exato — normalmente é usada em cirurgias de substituição de osso (próteses, coroas etc.) mas com a adição de sílica e óxido de zinco, sua estrutura fica com o dobro de força.

Quando a armação está completa, ela é coberta com ingredientes de crescimento ósseo e implementada no paciente. Com o tempo, o osso coloniza a armação, crescendo na medida ditada pelo implante. Após isso, a armação começa a dissolver no corpo, sem “efeitos negativos aparentes”, de acordo com a equipe, deixando apenas o novo osso sadio no lugar. E como cada armação é impressa especialmente para cada paciente, “se um médico tiver um raio-X do problema, nós podemos convertê-lo para um arquivo CAD para fazer a armação específica”, disse Susmita Bose, coautora do estudo.

Pense nisso, nada mais de coroas douradas para dentes quebrados — você simplesmente coloca um implante e seu dente nasce de volta. Isso também poderia funcionar para criar medicações para pacientes com osteoporose. Como o tratamento usa equipamentos disponíveis e não tão caros, talvez tenhamos que esperar poucos anos para ver isso virar realidade.

 
Fonte: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/pesquisadores-usam-impressora-3d-para-criar-ossos-com-crescimento-customizavel/