impressão 3d Deserto

O estudante Markus Kayser criou o que pode ser o primeiro passo em uma nova geração de replicadores: uma máquina que transforma areia em objetos utilizáveis e customizados. A criação de Kayser é o Solar Sinter, uma máquina de impressão 3D automatizada e controlada por computador, que usa energia solar e areia, em especial a de deserto, como matéria-prima.

A criação se baseia na técnica conhecida como “selective laser sintering” (SLS), um método de impressão 3D que cria objetos a partir de um material em pó que é fundido com o calor intenso, podendo elaborar praticamente qualquer forma imaginável.

Ao contrário das impressoras SLS tradicionais, a criação de Kayser é inteiramente baseada na energia solar. Os painéis solares convertem os raios em eletricidade para rodar o sistema controlado por computador, enquanto uma série de lentes focam os raios em um feixe capaz de derreter a areia, transformando-a em vidro.

A invenção de Kayser possui enorme potencial de ser uma tecnologia de fato disruptiva. Se usada em conjunto com infraestruturas de produção como a de Ponoko, poderá permitir a nações em desenvolvimento usarem recursos naturais abundantes – areia e sol – para criação de objetos que necessitem, com o mínimo de impacto ao ambiente.

O Solar Sinter não é a primeira ferramenta de produção baseada em energia solar de Kayser. Em 2010, ele testou um predecessor conhecido como Sun-Cutter, que usava os feixes de luz solar para cortar madeira compensada fina, com uma qualidade estética bem interessante e singular.

Os objetos criados pelo Solar Sinter, por enquanto, são obviamente básicos: ferramentas e cumbucas de vidro. Mas considerando que este é apenas um protótipo, é um belo de um começo.

impressão 3d no deserto

fonte: http://www.hardware.com.br/noticias/2011-06/solar-sinter.html