O formato de impressão de arquivo é o ZTL que é comum em quase que todos os programas 3D ao menos através de exportação. O que talvez explique a propaganda da empresa (veja abaixo) voltada ao Blender é o fato da gratuidade e grande qualidade do Blender. Digo isso porque o cliente da empresa não precisa comprar programa algum, basta usar o Blender.

Para quem tem curiosidade sobre resolução, pense assim: os detalhes possíveis são mais finos que a metade de um fio de cabelo. Se considerarmos que algumas impressoras dessas já fazem o objeto colorido (como é o caso do objeto à extrema direita acima), é o sonho que muitos de nós tem de poder ter o 3D virtual mais real do que nunca.

Se é tão maravilhoso então a pergunta que se poderia fazer é: Onde posso comprar a minha impressora? Infelizmente para isso a resposta não é tão simples, haja vista que pequenos objetos (de 03 x 03 x 07cm – considerando largura, altura e profundidade respectivamente) ocos podem sair muito facilmente acima de R$ 300,00. Se você não achou caro… dê uma olhada nos fabricantes. O site Baixaki possui muitas informações sobre as impressoras, inclusive alguns fornecedores.

Algo que é importante dizer é que o uso das impressoras 3D NÃO é tão simples quanto colocar um papel na impressoras que já conhecemos. Ela também não imprime bump map, nem normal map (a não ser que convertidos em deformação real de malha) e se isso não bastasse, o arquivo tem que estar fechado (sem furos) e, de acordo com a complexidade do objeto a ser impresso, algumas máquinas podem precisar de diferentes suportes para partes soltas desses mesmos objetos. Considere isso se for comprar a sua.

Ah… e para os curiosos abaixo vai como usar o Blender para preparar seu arquivo para ser impresso em 3D.

O TEXTO ABAIXO FOI EXTRAÍDO DO SITE: http://www.ponoko.com/starter-kits/blender#jump1 e traduzido pelo Google Chrome.