Curso Makers

Uma fábrica em cada garagem

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io Made with Flare More Info'> 0 Flares ×

As impressoras 3D repetem a história dos computadores e começam a aparecer nas pequenas empresas, nas universidades – e em casa.

É difícil subestimar o impacto dos computadores pessoais na nossa vida, ainda mais quando se sabe que eles são uma invenção relativamente recente. A ideia do PC nasceu em reuniões de engenheiros que se encontravam em universidades da Califórnia, em meados dos anos 70, para montar os próprios computadores com kits de peças. Foram a inventividade e a troca de ideias entre os “hobistas” que lançaram a semente da revolução dos PCs. Steve Jobs e Steve Wozniak se conheceram num desses clubes e, com base no que viram ali, decidiram criar uma empresa chamada Apple Computer na região que hoje é conhecida como Vale do Silício. Hoje, quase 40 anos depois, outra leva de pessoas que usam a tecnologia como hobby está dando origem ao que muitos acreditam ser uma nova revolução. Impressoras 3D, capazes de produzir objetos com base em desenhos feitos no computador, também são vendidas em kit de montar. O preço dessas máquinas caiu drasticamente nos últimos meses – a mais barata custa apenas 650 dólares. Trocando informações pela internet e usando software gratuito para desenhar os objetos, esses novos pioneiros estão inaugurando a era das fábricas dentro de casa.

Existem diversos modelos de impressora 3D. Os mais simples funcionam de forma muito parecida com uma impressora doméstica. Em vez de tinta, a máquina derrete um fio de plástico e vai depositando filetes ou gotas progressivamente até que o desenho do computador tome forma em um objeto real. O acabamento das peças prontas ainda é rudimentar. Assim como nos primórdios dos PCs, boa parte do prazer dos “hobistas” é fazê-las funcionar, mesmo que não se saiba muito bem qual é a utilidade prática de uma máquina dessas em casa. Mas isso não tem impedido o crescimento – e o entusiasmo – dos pioneiros. “Estamos democratizando a manufatura”, diz Bre Pettis, fundador da MakerBot Industries. Com sede no bairro do Brooklin, em Nova York, a MakerBot foi a primeira empresa a quebrar a barreira dos 1 000 dólares por impressora, em janeiro do ano passado. Hoje, o modelo mais simples custa apenas 650 dólares. No início, as vendas de kits não passavam de 20 por mês. Hoje são mais de 200.

fonte: http://portalexame.abril.com.br/revista/exame/edicoes/0978/tecnologia/fabrica-cada-garagem-604799.html

Author: Tiago Capatto

Tiago Capatto é consultor de impressão 3D e trouxe para o Brasil o primeiro portal de impressão 3D e prototipagem rápida da América Latina, servindo de referência para as principais empresas e atendendo a empresas do setor.

Share This Post On
468 ad

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Facebook Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 LinkedIn 0 Email -- Filament.io 0 Flares ×